Ad Code

Detido, delegado que bateu em mulher no Ceará se alterou com policiais e urinou em viatura; vídeo

 

Foto: Reprodução

Vídeos obtidos pelo Diário do Nordeste mostram o delegado da Polícia Civil do Ceará (PC-CE) Paulo Hernesto Pereira Tavares se alterando com policiais e urinando em uma viatura policial, quando já estava detido, em uma delegacia da Polícia Civil. O servidor foi preso em flagrante, no último sábado (11), por dirigir automóvel sob efeito de álcool, mas foi solto em audiência de custódia, na última segunda-feira (13).

O delegado também se envolveu em uma confusão, no Município de Aurora, na Região do Cariri, na qual agrediu uma mulher com um tapa no rosto. A agressão também foi filmada. Entretanto, ele não foi autuado na delegacia por esse crime nem por outras agressões e ameaças, denunciadas por quatro vítimas.

Na delegacia, Paulo Hernesto desrespeitou um policial civil, como mostra um novo vídeo obtido pelo Diário do Nordeste, nesta quarta-feira (15). "Tu não tem competência para registrar isso. Chama o delegado para essa bronca", disse o suspeito.

Em outro vídeo, enquanto espera a realização do procedimento na delegacia, o delegado preso sai do prédio e urina em uma viatura da Polícia Civil.

VEJA VIDEO;

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), em nota, disse que "repudia veementemente todos os atos irresponsáveis e criminosos envolvendo o delegado Paulo Hernesto Pereira Tavares" e que apura todas as circunstâncias envolvendo o servidor.

Conforme a nota da instituição, o delegado-geral da PC-CE, Márcio Gutierrez, determinou na seara da Assessoria de Apuração de Transgressões Disciplinares da Polícia Civil, que todas as transgressões disciplinares envolvendo o delegado sejam rigorosamente apuradas para que ele seja responsabilizado por todos os seus atos. A PC-CE esclarece ainda que colabora com a Controladoria de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) e reforça que "os fatos envolvendo o servidor não condizem com as diretrizes da instituição e repudia veementemente os atos irresponsáveis do delegado".

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informou, em nota, que "determinou a juntada do material ao processo instaurado em desfavor do delegado Paulo Hernesto Tavares para apurar o episódio de agressão ocorrida no município de Aurora. O servidor permanece afastado das funções".

defesa do delegado Paulo Hernesto Pereira Tavares não foi localizada para comentar os vídeos.

DELEGADO FOI SOLTO EM AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

O delegado da Polícia Civil do Ceará (PC-CE) Paulo Hernesto Pereira Tavares, flagrado agredindo uma mulher e preso por dirigir alcoolizado em Aurora, na Região do Cariri, voltou a ser solto, em audiência de custódia realizada pela Justiça Estadual, na manhã desta segunda-feira (13). O servidor público havia sido preso no último domingo (12), também por determinação judicial, após pedido do Ministério Público do Ceará (MPCE).

A reportagem apurou que a decisão de soltura foi proferida pelo 1º Núcleo de Custódia. Paulo Hernesto terá que cumprir as seguintes medidas cautelares:

  • Proibição de se ausentar da Comarca que reside por mais de 8 dias;
  • Recolhimento domiciliar noturno e aos fins de semana;
  • Proibição de manter contato com vítimas, seus familiares e testemunhas;
  • Não frequentar bares, festas ou casas noturnas;
  • Proibição de atuar em qualquer investigação criminal em que configure, como investigados, as vítimas, as testemunhas ou policiais militares que participaram da ocorrência em que ele foi preso;
  • Manter endereço e contato telefônico atualizados e atender a todas as convocações da Justiça.

VEJA O VÍDEO DA AGRESSÃO À MULHER:

Paulo Hernesto foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Ceará (PMCE), por dirigir automóvel sob efeito de álcool, em Aurora, na manhã do último sábado (11). Naquela noite ainda, ele foi solto mediante pagamento de fiança de R$ 6,6 mil.

No último domingo (12), o Ministério Público do Ceará pediu pela prisão preventiva do suspeito, por discordar da fiança arbitrada pelo delegado plantonista. A Justiça acatou o pedido, e o servidor público foi preso de imediato por policiais civis, no Município do Crato, também no Cariri.


Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement