Ad Code

Festa com MC Daniel em Campinas (SP) tem briga, tiros e morte; funkeiro se pronuncia

Foto: Reprodução/Instagram


O funkeiro MC Daniel usou os 'Stories' do Instagram, na noite desta segunda-feira (20), para comentar a morte de uma pessoa após uma balada em Campinas (SP), na qual ele se apresentou. Segundo o G1, na madrugada da sexta-feira (18), a festa foi marcada por disparos realizados por um homem identificado como Gustavo de Queiroz, o qual deu os tiros na saída do evento. Três pessoas foram atingidas: um professor morreu e duas jovens ficaram feridas.

O cantor disse que demorou a se pronunciar pois só ficou sabendo da morte de um dos atingidos naquele momento. Ele prestou condolências aos familiares da vítima e se mostrou à disposição da polícia para as investigações.

"Eu estava cantando e um pessoal que estava em um camarote jogou uma rolha de Chandon (champagne) em mim. A segurança foi lá e retirou eles. Não sei se foram eles ou não", comentou Daniel, sobre os tiros que vieram depois. Em seguida, ele desabafou: "Malandro é quem evita briga. Quem quer ajudar os outros. Tomar cuidado, rapaziada! Vigia! Principalmente mulheres, se afastem de caras assim".

Ainda conforme o G1, MC Daniel tinha inclusive solicitado a remoção do homem do local. Ele teria tentado subir no palco e foi contido por seguranças. A assessoria do funkeiro se pronunciou, dizendo que objetos foram arremessados no cantor por um homem e que, por isso, o artista pediu que ele fosse retirado dali.

Ao ser expulso do local com um amigo, identificado como André, Gustavo foi em casa, pegou uma arma e voltou para efetuar os disparos de dentro de um carro. André, apontado pela polícia como motorista do veículo, foi preso. Gustavo fugiu e é procurado pelas autoridades de Campinas.


As vítimas

O homem morto durante o tiroteio em frente à boate era professor de Educação Física na rede municipal de Limeira (SP), conforme informações do G1. Trata-se de Wellington Fernando Aparecido Mariano, 26 anos, que, segundo as investigações, não teria relação com a confusão ocorrida durante o show.

Além de Wellington, duas mulheres, de 22 e 23 anos, respectivamente, foram atingidas pelos tiros. Ambas tiveram ferimentos nos pés e foram socorridas. Elas não correm risco de morte. Informações apuradas pelo Polícia Civil da região revelam que as garotas também não tinham qualquer envolvimento com a confusão que motivou o crime. Elas disseram, à reportagem da EPTV também de domingo (19), que não conheciam Wellington.


Fonte: Diario do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement