Ad Code

Recent Posts

Suspeito de matar filho de policial em Maranguape tem prisão preventiva decretada

 

Foto: Reprodução


O homem preso em flagrante momentos após matar o filho de uma policial militar em uma casa em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça nesta quinta-feira (30), durante a audiência de custódia.

A vítima, Renan Sousa da Silva, de 34 anos, estava na residência em que morava com os avós quando o imóvel foi invadido por dois homens armados, que dispararam várias vezes. Ele foi atingido por ao menos sete tiros. A mãe de Renan, que é tenente do Batalhão da Polícia Rodoviária Federal, não mora no local.

Horas após o crime, uma operação da polícia conseguiu prender João Victor de Oliveira Sousa, de 20 anos, que estava escondido em um prédio abandonado próximo ao local do homicídio. Os agentes apreenderam com o suspeito uma pistola com carregador, uma arma artesanal, além de munições.

Vítima estava deitada em cama

Durante o interrogatório, João Victor confessou o assassinato de Renan, mas não informou a polícia a motivação do crime.

Conforme o processo, o suspeito disse que se muniu de uma pistola e foi até o endereço de Renan. No local, encontrou-o deitado em uma cama, momento que fez diversos disparos contra a vítima. Ao sair da residência, "foi vitimado por um senhor que lhe desferiu golpes de faca, acertando um golpe na região das costas". Mesmo ferido, o suspeito conseguiu fugir.

Para a juíza de Direito que julgou o caso, a conversão da prisão em flagrante de João Victor em preventiva é necessária para garantir a segurança pública.

"Evidencia-se o periculum libertatis [perigo em mantê-lo em liberdade], especialmente pelo modo como se deu o crime, tendo o agente se direcionado até acasa da vítima realizado diversos disparos, descarregando a capacidade total da arma, a saber, 12 munições", diz um trecho da decisão da juíza.


Fonte: G1/CE

Postar um comentário

0 Comentários

Comments

Ad Code

Responsive Advertisement