Ad Code

Exclusivo: Latam estuda cobrança por excesso de bagagem de mão

Foto: Renato Bezerra/Diário do Nordeste

A Latam estuda implementar a cobrança do excesso de peso de bagagem de mão no Brasil a partir do próximo mês. Atualmente, o passageiro tem direito a transportar uma mala de até 10kg na cabine. A estratégia da companhia está alinhada às ações da empresa em outros países da América Latina onde já existe cobrança por item transportado.

A informação foi confirmada com exclusividade à coluna por fontes do setor aéreo. No entanto, a Latam não respondeu aos nossos questionamentos até a publicação desta matéria. Ainda não se sabe se a cobrança seria apenas em voos domésticos ou também em internacionais e nem os valores praticados.
No Brasil, inclusive, já existe uma política em que o passageiro pode pagar por peça adicional de bagagem de mão no portão de embarque. O custo é de R$ 160 por peça extra.

O experimento de cobrança iniciaria em fase de testes no Aeroporto de Recife, possivelmente, por ser um terminal relevante para a companhia, mas que não possui grande malha.
Fontes do setor que não quiseram se identificar informaram à coluna que não há hoje sistemática de cobrança de qualquer tarifa para o consumidor no portão de embarque.

Assim, a Latam buscaria trazer para a prática o que há de previsão em suas políticas, conforme regulamentação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Segundo a agência, o transportador deverá informar aos usuários quais bagagens serão submetidas a procedimentos especiais de despacho, em razão das condições de manuseio ou dimensões.
Além disso, as malas que não se enquadram nas regras estabelecidas pelas companhias poderão ser recusadas ou submetidas ao contrato de transporte de carga, podendo dessa forma serem cobradas.

PREVISÃO DE COBRANÇA EM VOOS INTERNACIONAIS

Em experiência de 2019, para voos internacionais, a Latam iniciou cobrança por excesso de peso em bagagens de mão em aeroportos de Lima no Peru, Santiago do Chile, Guayaquil e Quito no Equador.

Segundo a companhia, o preço no portão de embarque para todos os países será de:

  • Rotas regionais na América do Sul e América Central, e América do Sul e Cancún: US$ 70
  • Outras rotas internacionais: US$ 85

FRANQUIA DE BAGAGEM

Pelo site da Latam, podemos ver que a regra entre vários países da América do Sul é cobrar por bagagens de mão de até 10kg (valor de referência para a IATA - Associação Internacional de Transportes Aéreos).

Abaixo, seguem exemplos de valores cobrados por bagagens de mão de 10kg: apenas no Brasil, está inclusa para todos os perfis de bilhete.

COBRANÇA É COERENTE E PODE REDUZIR CUSTOS

A cobrança por passageiros com bagagens de mão indisciplinadas pode, em teoria, trazer a redução de bilhetes de passagem.

O fundamento é que, com o respeito aos 10kg de bagagem, a companhia pode realizar o planejamento de voo com menos combustível, já que, com mais carga, há mais consumo de querosene de aviação.

Com menos combustível embarcado, reduzem-se os custos para a companhia, que pode reduzir preços. Infelizmente, na prática, não vemos isso ocorrer.

Contribua deixando sua pergunta ou sugerindo um tema de sua preferência, comentando ou enviando mensagem para o meu Instagram: @igorpires.aviacao

*Este texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor.

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement