Ad Code

PF investiga mulheres suspeitas de planejar atos para desestabilizar Sistema Penitenciário no CE

 

Foto: Divulgação/ PF


A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação, nesta terça-feira (28), para cumprir quatro mandados de busca e apreensão contra quatro mulheres suspeitas de planejar atos criminosos para desestabilizar o Sistema Penitenciário cearense e provocar a substituição do secretário da Administração Penitenciária e Ressocialização do Ceará (SAP), Mauro Albuquerque.

"As investigações apontaram fortes indícios de que quatro investigadas estariam planejando atos para desestabilização do sistema penitenciário cearense, através de atos envolvendo arregimentação de pessoas para ataques a servidores públicos, inclusive policiais penais, prédios públicos, fóruns da Justiça e penitenciárias, ataques a ônibus, amotinamentos e outras manifestações violentas, além de outras ações com o fim de tumultuar o sistema prisional", elencou a PF.

Os mandados, expedidos pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas, da Justiça do Ceará, são cumpridos pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) em Fortaleza.

A Polícia Federal pretende apreender documentos e mídias, nas residências. As suspeitas serão ouvidas pelos investigadores, e o material apreendido será analisado, para aprofundar as investigações.

"As investigadas podem responder pelo cometimento, em tese, dos crimes de constituição de organização criminosa armada, com penas de até 12 anos de prisão, sem prejuízo da descoberta de outros crimes mais graves praticados a partir da análise do material apreendido", afirma a PF.

A Operação foi nomeada de "DEFCON 4", que remete a condições de prontidão de defesa utilizados por forças policiais e armadas.

A FICCO é composta pela Polícia Federal, Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado do Ceará (SAP).



Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement