Ad Code

Advogadas são presas por tráfico de drogas e por repassar ordens de chefe de facção detido no Ceará

 

Foto: Divulgação/SSPDS



Três advogadas estão entre os alvos da 5ª fase da Operação Profilaxia, deflagrada pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE), nesta terça-feira (5), contra três facções criminosas que atuam no Estado. Duas delas foram presas preventivamente e uma terceira foi conduzida coercitivamente para ser monitorada por tornozeleira eletrônica.

131 mandados judiciais foram cumpridos pelos policiais na Operação (sendo 74 mandados de prisão, 56 de busca e apreensão e um de condução coercitiva), nas cidades cearenses de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Eusébio, São Gonçalo do Amarante e Pacatuba, e em Teresina, no Piauí. Pelo menos 44 suspeitos foram presos.

Também foram cumpridos o sequestro de 17 bens (15 veículos e 2 imóveis). A Justiça Estadual ainda determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal, o bloqueio de contas bancárias e a quebra de sigilo telefônico e telemático dos investigados.

"O objetivo principal era atacar três organizações criminosas que atuam de forma violenta no Município de Caucaia e utilizam o tráfico de drogas como motor financeiro. Tirar esses integrantes de circulação, apreender os bens por eles utilizados ou adquiridos com provento do crime, fazendo um desmantelamento dessas organizações criminosas", definiu o delegado titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Alisson Gomes.

O delegado adjunto da Draco, Huggo Leonardo, detalhou que os alvos da Operação integram três facções criminosas (duas de origem cearense e a outra, carioca). "Praticamente todas as mortes ocorridas em Caucaia são relacionadas à disputa entre essas facções pelo controle do tráfico de drogas do Município", afirmou.

PARTICIPAÇÃO DAS ADVOGADAS NAS FACÇÕES

As advogadas tinham funções diferentes nas facções criminosas, segundo o delegado Huggo Leonardo. Uma delas foi presa em casa, em Fortaleza, por transportar informações para um chefe de uma facção que se encontra detido no Presídio de Segurança Máxima Estadual do Ceará.

A acusada seria inclusive a responsável por ter repassado uma ordem que decretou o desmembramento de uma facção carioca, para a criação de um novo grupo criminoso local, na Messejana (Fortaleza), Caucaia e Horizonte.

A outra advogada alvo de mandado de prisão preventiva já se encontrava recolhida no Sistema Penitenciário cearense há pelo menos um mês. Conforme as investigações, a mulher realizava diretamente o tráfico de drogas, para um chefe de uma facção, com vendas de "valores exorbitantes", definiu o delegado Huggo Leonardo.

A terceira advogada, alvo de monitoramento por tornozeleira eletrônica, também realizava o tráfico de drogas, com quantidades menores. Também foram presos, na 5ª fase da Operação Profilaxia, 'laranjas' das organizações criminosas - que davam o nome para a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas - e criminosos da "linha de frente" - que atuavam com homicídios, latrocínios e roubos.

65 equipes de policiais civis participaram do cumprimento dos mandados judiciais, coordenados pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco), com apoio de uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).


*Com informações da TV Verdes Mares.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement