Ad Code

Idosa de 90 anos é mulher mais velha a ser resgatada em condições análogas à escravidão no Brasil

 

Foto: Reprodução



Uma idosa de 90 anos que trabalhava para uma família há cerca de 50 anos foi resgatada no Rio de Janeiro. Conforme as autoridades, a vítima é a trabalhadora mais velha encontrada em condição de trabalho análogo à escravidão no Brasil. A mulher não possuía nenhum vínculo trabalhista.

As informações são do G1. A idosa atuava como emprega doméstica há 16 anos. Uma força-tarefa foi montada em conjunto com o Ministério do Trabalho e Emprego, o Ministério Público do Trabalho e Emprego e a Polícia Federal, no último dia 22 de agosto, após denúncia anônima. 

O Ministério Público do Trabalho firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os empregadores para regularizar questões trabalhistas e previdenciárias da idosa. As verbas rescisórias da vítima, conforme cálculo dos auditores fiscais, é de R$ 30 mil. As investigações estão a cargo da Polícia Federal.

CONDIÇÕES ANÁLOGAS À ESCRAVIDÃO

A mulher era responsável por cuidar de outra idosa, com mais de 100 anos, mãe de sua antiga empregadora. A vítima dormia em um sofá para levantar de madrugada para cuidar da outra idosa. Ela também utilizava um banheiro pequeno, localizado na parte externa do local. 

Em condições análogas à escravidão, com direito a jornada exaustiva, a mulher não retornava para casa desde dezembro de 2022.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement