Ad Code

Ceará e Fortaleza podem ter títulos nacionais reconhecidos pela CBF; veja detalhes

 

Foto: Lucas Figueiredo / CBF



Federação Cearense de Futebol (FCF) trabalha na montagem de um dossiê para reconhecer as conquistas de Ceará e Fortaleza das Taças Norte-Nordeste de 1969 e 1970, respectivamente, como títulos nacionais. O Diário do Nordeste apurou que o processo está com estudo em andamento.

O trabalho ocorre em paralelo com a Federação Pernambucana de Futebol (FPF). Em julho, a diretoria do Sport, que venceu o título em 1968, buscou as gestões de Vovô e Leão para formar uma aliança em prol da validação dos feitos e até repassou documentos para a análise.

No momento, Ceará e Fortaleza estudam os dados e tentam captar novas informações para definir se realmente darão início à notificação oficial de pedido para definição do título nacional. Nos bastidores, a reportagem apurou que as partes julgam que é possível existir mais elementos em pesquisa para reforçar a validação das taças.

O movimento ganhou força nas últimas semanas após a CBF reconhecer o torneio “Campeão dos Campeões” de 1937 do Atlético-MG como um título análogo à Série A, tornando o Galo tricampeão.

O evento era um regional, como o Norte-Nordeste, em que o Atlético-MG, então campeão mineiro, venceu os campeões carioca (Distrito Federal), paulista (Portuguesa), capixaba (Rio Branco) e Fluminense (Aliança de Campos), além de um time militar (Marinha), sediado no Rio de Janeiro.

A ideia da FCF é recolher mais súmulas e registros históricos dos jogos de Ceará e Fortaleza para apresentar a documentação com a FPF, desde que haja anuência dos clubes cearenses citados. 

Qual a base histórica?

O fundamento da FCF é de reparação histórica, principalmente com a chancela concedida ao Atlético-MG. Logo, o Norte-Nordeste pode se equiparar com a taça Roberto Gomes Pedrosa. O Diário do Nordeste explica a fomentação do Norte-Nordeste e o porquê de serem nacionais para Ceará e Fortaleza.

Cronologia defendida pela FCF para reconhecimento dos títulos

  1. Criação da Libertadores da América, prevista para 1960.
  2. Por conta disso, criou-se a Taça Brasil em 1959 para indicar o representante brasileiro.
  3. A Taça Brasil durou de 1959 a 1968.
  4. Paralelamente, era disputado o torneio Rio-São Paulo, competição entre dois estados.
  5. Em 1967, paralelo a Taça Brasil, a Taça Roberto Gomes Pedrosa (Rio/São Paulo) recebeu dois clubes de Minas Gerais, dois do Rio Grande do Sul e um do Paraná, somados aos cinco do Rio de Janeiro e aos cinco de São Paulo, virando um regional que foi elevado a título nacional.
  6. Como o calendário tinha apenas um campeonato ‘nacional’ do Sudeste, em 1968 realizou-se o Norte/Nordeste, vencido por Sport (PE) e o Sul/Sudeste, vencido pelo extinto Grêmio Maringá (PR).
  7. Foi cogitado o confronto desses campeões regionais, mas nunca ocorreu.
  8. O Norte/Nordeste ainda foi realizado por mais dois anos: em 1969, o Ceará foi campeão, enquanto o Fortaleza venceu em 1970.
Em 2010, os títulos nacionais da Taça Brasil foram oficializados como títulos nacionais, mas também foram oficializados os títulos regionais de 1967 a 1970, com exceção justamente dos torneios Norte/Nordeste.



Fonte: Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement