Ad Code

Ian Wilmut, cientista responsável pela clonagem da ovelha Dolly, morre aos 79 anos

 

Foto: Reprodução/Universidade de Edimburgo





O cientista britânico Ian Wilmut, pesquisador que atuou na criação da ovelha clonada Dolly, morreu aos 79 anos nesse domingo (10), informou a Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, onde ele trabalhava.

"Ele liderou os esforços para desenvolver técnicas de clonagem, ou transferência nuclear, que poderiam ser usadas para criar ovelhas geneticamente modificadas. Foram esses esforços que levaram ao nascimento de Megan e Morag em 1995 e Dolly em 1996", disse a instituição em um comunicado.

O falecimento de Wilmut ocorreu anos depois de ele ter sido diagnosticado com o mal de Parkinson.

A ovelha Dolly, nomeada em homenagem à cantora country Dolly Parton, foi o primeiro mamífero do mundo a ser clonado a partir de uma célula adulta, utilizando um processo chamado transferência nuclear de células somáticas (SCNT). À época, a criação da Dolly levantou polêmicas sobre uma possível clonagem reprodutiva humana, mas a teoria foi descartada pelos principais cientistas do mundo.

Ian Wilmut nasceu em 7 de julho de 1944, em Hampton Lucy, no Reino Unido. Ele frequentou a Universidade de Nottingham, inicialmente para estudar agricultura, antes de mudar para ciência animal.

O cientista se tornou acadêmico da Universidade de Edimburgo em 2005, recebeu o título de cavaleiro em 2008 e se aposentou da universidade em 2012.



Fonte: Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement