Ad Code

Macaco sagui é capturado com suspeita de raiva em Juazeiro do Norte

 

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros


Um macaco sagui — popularmente conhecido como "soin" — suspeito de estar com raiva foi resgatado por bombeiros militares de Juazeiro do Norte nessa segunda-feira (25). De acordo com a corporação, o animal entrou em uma casa no bairro São José e tentou "atacar" uma família com seu cão de estimação.

Os moradores da casa informaram aos bombeiros que o macaco apareceu nas dependências do imóvel ainda no fim de semana, parecendo "agitado e irritado". Dentro do imóvel, ele teria mordido frutas — sem parecer que realmente queria comê-las — e tentado avançar contra pessoas e um cachorro, que não ficaram feridos.

O animal foi imobilizado e capturado com uso de uma rede e levado para o Centro de Zoonoses da cidade, para investigação de possível contágio por raiva. Caso sejam constatadas alterações importants em seu organismo, ele será submetido a eutanásia e uma amostra de sangue será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Contudo, caso o sagui não esteja infectado, ele será devolvido à natureza.

"O sagui ficará em observação durante 15 dias e passará por exames que podem diagnosticar a raiva", afirmou a médica veterinária Liliane de Oliveira. Segundo ela, os profissionais irão observar o comportamento do animal e verificar se ele apresenta dificuldades para andar e se alimentar.

RAIVA EM SAGUIS

Recentemente, um estudo científico identificou no Ceará morcegos infectados com variantes do vírus da raiva semelhantes às encontradas em saguis. A descoberta pioneira reforçou o alerta para o risco de transmissão da doença — fatal em humanos — em caso de contato com esses mamíferos silvestres, comuns em diversas áreas do Brasil, e, às vezes, tratados como bichos de estimação. Até agosto deste ano, sete saguis foram diagnosticados com raiva pelo Lacen.

No Ceará, de 2007 a 2016, foram registrados cinco óbitos por raiva humana. Três causados por mordidas de sagui, um de cão e um de morcego.




Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement