Ad Code

Recent Posts

PDT desfaz diretório no Ceará, instala comissão provisória e frustra planos de Cid para nova eleição

 

Foto: Reprodução/PDT



PDT nacional, presidido pelo deputado André Figueiredo, dissolveu o diretório do partido no Ceará, também presidido pelo parlamentar, no mesmo dia em que o grupo aliado ao senador Cid Gomes no PDT anunciou ter conseguido o número de assinaturas suficientes para convocar o colegiado e eleger uma nova presidência do partido no Ceará. 

Com a decisão, o apoio conquistado pelo senador perde a validade, e Figueiredo, mesmo deixando a presidência da sigla no Ceará, mantém sua influência no diretório do Estado.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa de Figueiredo e por aliados do senador Cid Gomes, que prometem judicializar o impasse sobre o comando do partido.

O movimento tomado pelo PDT Nacional alterou a validade do diretório estadual no sistema da Justiça Eleitoral, antecipando de 31 de dezembro deste ano para 5 de outubro. Nesta sexta-feira (6), foi nomeada a comissão provisória presidida por Cristhina Brasil.

NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Diário do Nordeste teve acesso a uma notificação extrajudicial enviada pelo senador Cid Gomes a Manoel Dias, secretário da Executiva Nacional do PDT. No documento, o parlamentar questiona "quais as razões de fato e de direito levaram a repentina alteração nos sistemas do Tribunal Superior Eleitoral, atribuindo o status de inativo ao Diretório Estadual do PDT-CE, bem como de seus membros".

No texto, Cid diz que foi surpreendido "com a informação constante no site do TSE de que o Diretório Estadual desta agremiação, no Estado Ceará, foi 'inativado por decisão do partido”', em 05/10/2023". 

O político ressalta ainda que o PDT Ceará está "em plena atividade partidária e no regular exercício de suas funções, inclusive com realização de reuniões e demais atos partidários pertinentes, fato público e notório, de farta cobertura dos órgãos de imprensa".

SOB NOVA DIREÇÃO

Em nota, a direção nacional do PDT informou que, a partir desta sexta-feira (6), uma comissão provisória passa a comandar a sigla no Estado. O grupo conta com 12 integrantes, sendo seis homens e seis mulheres.

Além de Cristhina Brasil, que irá presidir a comissão, o grupo terá ainda o ex-senador, professor Flávio Torres como vice-presidente, além do presidente do movimento negro nacional, Ivaldo Paixão, representantes do PDT diversidade, juventude e membros do interior do Estado.

Na nota, a nova presidente da legenda diz que buscará o "equilíbrio para uma gestão compartilhada e democrática, composta pela representação parlamentar, os movimentos sócio-políticos e a militância  aguerrida filiada ao nosso PDT do Ceará”.

Ainda conforme o PDT nacional, o grupo está com a missão de "consolidar uma desejada pacificação" na sigla.

"Uma comissão provisória se justifica pelo fato de que o mandato do diretório estadual, eleito em 5 de outubro de 2019, havia expirado, depois de ter sido prorrogado por dois anos, encerrando-se na quinta-feira, dia 5 de outubro", conclui a nota. 

VEJA OS INTEGRANTES DA COMISSÃO PROVISÓRIA DO PDT CEARÁ: 

  • Francisco das Chagas Soares (Secretário)
  • Ivaldo Ananias Paixão
  • José Iraguassu Teixeira Filho (Tesoureiro)
  • Francisco Cláudio Pinto Pinho
  • Francisco Flávio Torres de Araújo (Vice-presidente)
  • Geraldo Sinézio Sobrinho
  • Diana Maria Maciel Mano de Carvalho
  • Janne Ruth Nascimento Viana
  • Alessandra Aires Sabino Vieira
  • Ana Cristhinna de Oliveira Brasil de Araújo (Presidente)
  • Sandra Paula Pereira de Araújo
  • Ianna Fernandes de Almeida Brandão



Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

Comments

Ad Code

Responsive Advertisement