Ad Code

Onda de calor afetará o Brasil nesta semana, incluindo três estados do Nordeste

 

Foto: Tânia Rego / Agência Brasil




Após uma rápida frente fria nos últimos dias, que derrubou a temperatura na cidade de São Paulo, os primeiros dias da semana terão sol e altas temperaturas em grande parte do Brasil. Meteorologistas apontam potencial de quebras de recordes de calor para o mês de setembro.

O motivo do calor é a presença de uma massa de ar extremamente quente, que vai cobrir o Brasil nos próximos dias. As altas temperaturas deverão ser registradas em vários Estados, com o calor "muito intenso" ou "extremo", caracterizado por marcas próximas de 40 °C, segundo a MetSul Meteorologia.

É o que deve acontecer nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Rondônia, Amazonas, Pará, Tocantins, BahiaPiauí Maranhão.

A cidade de São Paulo é um dos locais em que a temperatura pode bater recordes. De acordo com a MetSul, a temperatura ficará perto ou acima de 40 °C no interior. Já na capital, as marcas podem se aproximar de 37 °C a 39 °C.

Temperaturas semelhantes ocorreram entre setembro e outubro de 2020. À época, uma bolha de calor se instalou na região sob um padrão de bloqueio atmosférico, com vários dias de calor extremo

CEARÁ NÃO É AFETADO

No Ceará, as condições meteorológicas se mantêm dentro do esperado para o período do ano, e o Estado não será afetado com a onda de calor, segundo explicou o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), Vinicius Oliveira. 

Conforme aponta, as temperaturas máximas no Estado podem chegar a 37,5 °C, nesta segunda-feira (18), na macrorregião do litoral Norte, na região da Ibiapaba e no Vale do Jaguaribe. Para a terça-feira (19), a temperatura chega à média de 36 °C nessas regiões, e na quarta-feira (20), a região da Ibiapaba e o litoral Norte devem chegar a 37,5 °C.

"Nada que fuja do normal e esperado para essa época do ano. No Cariri e no Sertão Central pode ter levemente em torno de 39 °C. Esse valor de temperatura máxima é muito comum para essa época no Ceará", disse Vinicius Oliveira. 

O meteorologista reforça, ainda, que as temperaturas no Ceará são mais elevadas nesta época do ano em razão de fatores como a ausência de chuvas e de nebulosidade. "E em relação à umidade relativa do ar, que nesta época do ano fica realmente mais baixa. Aí a população deve ter mais cuidado, como tomar bastante água", orientou.


Escrito por Diário do Nordeste/Estadão Conteúdo

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code

Responsive Advertisement